11 de agosto de 2009

Ele não está tão a fim de você...

por ..bee.. às 19:21
Ao contrário de todas as mulheres que eu conheço que assistiram a ESSE filme, eu não perdi as esperanças ao final do filme. Não vou fazer spoiler, prometo! E nem resenha crítica de filme... Vou apenas compartilhar o impacto que ele teve na minha vida. Não tenho certeza se este era o intuito dos roteiristas ou se era apenas fazer mais uma comédia romântica blockbuster cheia de figurões de Hollywood; no entanto, passei a reavaliar as mulheres, de uma maneira geral.

Me vejo obrigada a concordar com os homens quando eles afirmam que nós somos estranhas e difíceis de compreender. Tudo bem que eles não são fontes confiáveis, pois têm apenas dois neurônios e eles se dividem entre a cabeça de cima (que normalmente está de férias) e a cabeça de baixo... Mas chegam a ser patéticas as coisas que inventamos para nós mesmas apenas para não admitir a verdade: ele simplesmente não está a fim de você.

Também sou obrigada a nos defender: a culpa não é só nossa. Dar o fora em alguém exige uma coragem enorme, coisa que homens definitivamente não têm. Então ao invés de no final da noite deixar claro que não vai rolar mais nada, ele pega o seu telefone, te deixando com a esperança de que um dia ele vai ligar. Ao invés de deixar claro que foi só uma noite de sexo, ele diz que vai te ligar no dia seguinte. E por que eles fazem isso?! Por dois motivos: 1. eles não tem colhões o suficiente para dar o fora em alguém; 2. eles não querem "fechar uma porta". E por "fechar uma porta" eu quero dizer: "eles não querem perder uma foda garantida".

Porém, a maior verdade é que nós somos viciadas em romance e em drama. E isso eu concluí com ajuda do filme, confesso. Sim, gostamos de sentir frio na barriga e de ficar pensando em alguém. Nos torturamos perguntando se ele vai ligar, quando às vezes nem gostamos de ter ficado com ele. Sofremos se ele não liga, ou se passa na rua e finge que não te conhece, mas às vezes nem lembramos o nome dele. Fazemos drama quando descobrimos que ele tem namorada, mas no fundo no fundo nós já sabíamos.

Talvez nós até possamos admitir que ele não está a fim, mas não sem antes teatralizar a situação. E amamos a ideia de estarmos apaixonadas. E mais ainda o drama...

5 gritos de felicidade:

nana on terça-feira, 11 agosto, 2009 disse...

Amiga, faz parte da nossa natureza, você sabe o meu caso bem o suficiente pra ter certeza, de que a gente precisa estar com alguém e que precisa das butterflies!

Taruga on quarta-feira, 12 agosto, 2009 disse...

acho q a vida das mulheres naum seria nada se essas coisas

vai dizer q naum eh bom ter esse draminha?
uahsuahuhas

ainda verei o filme =D

Sinceras e Apimentadas on sexta-feira, 14 agosto, 2009 disse...

Não sei se amamos a sensação de estarmos apaixonadas, pq as vezes nem sentimos sensação nenhuma que se defina assim... mas como tenho pensado depois de ver um filme de fisica quantica (tá, pd rir rs) nós somos viciados naquilo que de alguma forma nos proporciona emoção, e isso é tão natural que não controlamos, simplesmente sentimos.
Mas nós mulheres somos bem complicadinhas sim hehe

Beijinhos,
Nane

100 homens on sexta-feira, 14 agosto, 2009 disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Açúcar on sexta-feira, 14 agosto, 2009 disse...

Eu ADORO um drama. Admito isso sem vergonha. Mas, admito também que não sou um pouco mais fria em relação às mulheres. Não gosto de luigar, não gosto de homem que fique ligando, odeio essas melosidades de romance e nunca consegui construir um relacionamento sério, por não conseguir levar a sério. Na maioria das vezes, sempre preferi os cafas. E acho ótimoo. Mas já sofri, sim, por causa de um homem. Não pelo fato de ele não querer um relacionamento sério, mas por ser um canalha mesmo. hahaha
gostei muito do post.

Beijoss

 

beah.volgari Copyright © 2012 Design by Giulia Azevedo Vintage Mustache