16 de janeiro de 2012

Meio pensativa, meio culpada..

por ..bee.. às 12:34
Não sei o que tem me dado ultimamente que eu ando assim. Passo uns dias de intensa felicidade.. Daquelas coisas bobas e idiotas de filme mesmo, tipo, sujar o rosto do Namorado de sorvete e ficar rindo, correr pela rua sem motivo nenhum e gargalhar. Aquela incrível sensação de estar flutuando. Me sinto segura com o Namorado. Me sinto feliz. Me sinto tentando ser alguém melhor. Me sinto boba. Me sinto completamente extasiada só de ver ele falando do trabalho dele e de arte, num bar, em plena noite quente de domingo... Tenho orgulho dele, gosto de como vemos as coisas de maneira diferente. Mas às vezes é justamente a maneira como vemos as coisas diferentes que faz com que nos desentendemos.

Meu último namoro foi complexo. 3 anos de comprometimento e muitos arrependimentos. Éramos uma possessão mútua. Abrimos mão de milhões de coisas um pelo outro, e eu me arrependi das coisas que eu abri mão. Prometi para mim mesma que não faria mais isso, mas mais ainda: que não pediria a ninguém que fizesse algo por mim. Ainda mais se eu não estivesse disposta a fazer o mesmo. Quando eu e o Namorado começamos, eu bati muito o pé nessa tecla: não quero perder a minha individualidade e não quero ele perca a dele. Então estamos vivendo assim, de uma maneira equilibrada... Ou tentando pelo menos.

Aprendi a ser muito independente. A tomar decisões em cima da hora. A querer e fazer. A conversar sobre tudo, a discutir, a ouvir coisas, discordar e rebater. O Namorado é calado, quieto, observador. Não gosta de bagunça, não gosta de tumulto.. E pra mim, quanto mais bagunça melhor. Gosto de gente, de casa cheia.. Ele gosta de ficar quieto no canto dele. Eu gosto de sair pra comer em botequim, ele gosta de cozinhar.. Sim, eu me pergunto por que diabos estamos juntos o tempo todo. Conversamos ontem e ele passou a noite em claro enquanto eu roncava feliz e contente na cama. Expliquei para ele que eu não me acho no direito de pedir que ele mude, assim como eu não quero que ele me peça isso. Disse que se alguma coisa me incomodar muito e eu perceber que não vou suportar, eu vou preferir ir embora, por mais que eu o ame. Disse até que eu ir embora é "uma prova" do quanto eu o amo. Minha vida, minha escolha. Mas agora fico pensando que talvez as coisas não sejam tão assim. Nós temos uma vida em comum. Não é mais eu tomando decisões por mim apenas.. E então eu me sinto culpada. E eu não acho que o Namorado entenda isso.

Por mais que eu faça planos para um futuro com ele, algumas pequenas coisas ainda são difíceis para mim. Já outras são naturais. Talvez seja egoísmo meu querer que ele me entenda. Sinceramente? Eu acho que não sei mais ser namorada. Mas eu estou tentando, de verdade

2 gritos de felicidade:

Dama de Cinzas on terça-feira, 17 janeiro, 2012 disse...

Quando leio posts sobre essa entrega toda em uma relação amorosa, fico achando que realmente não nasci pra isso, é uma questão de vocação e sorte pra coisa... rs.

Beijocas

Amanda on sábado, 21 janeiro, 2012 disse...

dizem que os semelhantes se atraem na multidão e hoje eu entendo o porquê de nos gostarmos tanto sem nenhum contato: parece que vc ta escrevendo sobre mim.
boa sorte pra vcs, minha afilhada linda, persistência, tolerância e paciência, amor, pelo visto, vcs já tem de sobra.

 

beah.volgari Copyright © 2012 Design by Giulia Azevedo Vintage Mustache